Prostodontia

Facetas

Vulgarmente chamadas de "lentes de contacto". São capas que revestem a face externa do dente e permitem alterações à estética, melhorando a forma, cor e posição dos dentes.
Normalmente necessitam de desgastes mínimos na estrutura dentária (0,3 - 0,7mm), sempre seguindo as mais modernas técnicas minimamente invasivas. Em certos casos não é necessária qualquer alteração da estrutura do dente.
São fabricadas em laboratório especializado e podem ser cerâmicas ou em resina composta.

Coroas

Dispositivos fabricados em laboratório que envolvem toda a parte visível do dente e substituem a estrutura dentária danificada ou na qual se pretendem alterações de forma, cor ou posição.
São habitualmente colocadas em dentes fragilizados por lesões de cárie extensas ou com tratamento endodôntico (desvitalização), de modo a restituir a resistência e estética original. Requerem normalmente desgastes maiores (0,8 - 2mm) que as facetas.


Pontes

À semelhança de uma ponte sobre um rio, as pontes dentárias servem para substituir dentes em falta utilizando os dentes adjacentes como pilares.
Hoje em dia recomendamos que, sempre que possível, se opte pela colocação de implantes em vez de pontes. Essa opção permite poupar a estrutura dentária dos dentes adjacentes aos elementos em falta.

Inlays, Onlays, Overlays

Podem ser consideradas "coroas parciais". Em vez de recobrirem todo o dente substituem apenas as partes danificadas permitindo uma técnica mais conservadora do que a coroa total.
São especialmente úteis para reforçar dentes com tratamento endodôntico (desvitalizações), fracturas ou restaurações extensas.
São fabricadas em cerâmica ou resina composta.


Prótese sobre Implantes

Estruturas que substituem dentes em falta utilizando implantes dentários como apoio, que funcionam como raízes artificiais. Podem ser unitárias, parciais (contendo vários dentes) ou totais (todos os dentes de uma arcada). Em certos casos permitem a reposição de gengiva perdida.